vitamina express
0

Loja Vitaminas Express

Olá, visitante

Entre ou cadastre-se aqui

  • Fale conosco:
  • faleconosco@teste.com.br
  • (11) 00000-0000
  • Atendimento
  • faleconosco@teste.com.br
  • (11) 00000-0000

Blog Vitaminas Express


  • Conheça o suplemento que ajuda a cuidar da saúde do seus olhos

    Tags: luteina, zeaxantina, saúde dos olhos, doenças dos olhos
  • 18.10.2021

A visão é um dos cinco sentidos que mais apresenta mitos e histórias. E não é à toa: ela se torna um símbolo da forma como percebemos o que está ao nosso redor, conectando o interno ao externo. É por isso que, desde a antiguidade, existem tantos símbolos nos quais o olho é retratado.

Como exemplo disso, temos, por exemplo, o olho de Hórus, um símbolo bastante usado pelos egípcios e que representa a visão do Deus do Sol, Hórus, que vê todas as coisas, estando presente em todos os lugares. 

A verdade é que, desde que o olho, que o é órgão humano responsável pela visão, começou a ser estudado pela medicina, muito se aprendeu sobre ele, possibilitando a descoberta e a cura de uma série de doenças. 

Neste artigo, conheceremos as principais doenças oculares e como são tratadas. Saiba também quais os melhores suplementos para cuidar da saúde dos seus olhos!

 

O que é o olho humano e de que partes é composto?

É a estrutura responsável por captar as imagens. Você sabia que um olho saudável pode captar e diferenciar até 10.000 cores diferentes? 

Esse órgão impressionante é protegido pelas pálpebras e pela sua própria anatomia, já que fica localizado em uma cavidade do crânio, a qual recebe o nome de órbita.

Ele é composto de muitas partes, mas falaremos aqui das principais. São elas:

 

  • Córnea – trata-se de uma membrana bastante fina, mas muito resistente. Uma de suas funções é proteger o olho da ação de micro-organismos. Ela também atua como um refrator, ou seja, tem a função de transmitir a luz, deixando a passar para que possamos melhor enxergar.

 

  • Íris – apesar de a córnea deixar a luz passar, é a íris que controla a quantidade de luz que efetivamente entra. Ela se constitui de um disco que envolve a pupila, outra parte do olho sobre a qual falaremos a seguir.

 

  • Pupila – localizada dentro da íris, uma das suas funções é possibilitar a entrada da luz para que esta chegue ao cristalino. 

 

  • Cristalino – também chamado de lente, o cristalino é a parte do olho que possibilita ao ser humano enxergar com nitidez. Isso acontece porque, para focalizar a imagem, ele pode até mudar sua forma. 

 

  • Retina – considerada uma das partes mais importantes do olho humano, a retina funciona como um conversor: ela capta a imagem e a converte em impulsos nervosos que são enviados ao nervo óptico.

 

  • Nervo óptico – os impulsos elétricos enviados pela retina só fazem sentido para nós se forem interpretados. Isso só é possível porque existe uma área do cérebro encarregada de realizar essa interpretação e é exatamente o nervo óptico. 

 

Principais doenças que podem acometer o olho humano

As doenças oftalmológicas podem ser congênitas, ou seja, nascem com a pessoa, ou serem adquiridas ou manifestadas ao longo da vida, seja por causas genéticas – maior probabilidade herdada dos nossos antepassados – seja provocadas pelo estilo de vida do indivíduo.

Elas podem não apenas ocasionar dificuldades para enxergar, mas também, em casos mais graves, fazer com que a pessoa perca completamente a visão, ficando cega.

No Brasil, não temos dados tão atualizados pelas fontes oficiais, mas, de acordo com o Ministério da Saúde, o Censo de 2010 – realizado pelo IBGE – identificou mais de 35 milhões de pessoas que apresentavam alguma dificuldade para enxergar. 

Mais recentemente, o IBOPE realizou uma pesquisa e publicado na Revista Veja, que trouxe estatísticas  assustadoras: cerca de 34% dos entrevistados nunca tinha ido ao oftalmologista. Isso significa que, a cada 3 brasileiros, um deles nunca checou a saúde dos seus olhos.

Conheça agora as principais doenças que podem acometer a visão:

 

  1. Catarata

É uma das maiores causadoras de cegueira no mundo: quase metade das pessoas que perdem a visão, especialmente as da terceira idade, são acometidas desse problema. 

O cristalino, a nossa lente natural, pode ficar opaco parcial ou completamente, ocasionando a doença. Isso pode acontecer por um defeito congênito – que já nasceu com o indivíduo – ou em função de outros problemas de saúde, como a diabetes, por exemplo. O envelhecimento costuma ser a maior causa da doença.

O principal sintoma da catarata é a visão embaçada. Não há outra forma de tratá-la a não ser com cirurgia, na qual o cristalino é substituído por uma lente que fica permanentemente nos olhos do paciente.

 

  1. Conjuntivite

A conjuntiva é a parte branca do olho. Trata-se de uma membrana transparente que cobre tanto o globo ocular quanto a parte interna da pálpebra. A doença consiste na inflamação da conjuntiva.

Os principais sintomas são a vermelhidão, que pode acometer um ou ambos os olhos, a dificuldade para abri-los, especialmente pela manhã, o inchaço nas pálpebras e o desconforto que permanece enquanto a infecção persistir.

Uma avaliação médica possibilita a detecção do tipo de conjuntivite: viral ou bacteriana. A depender do caso, o tratamento é feito com colírios, seguindo outras orientações dadas pelo oftalmologista.

 

  1. Glaucoma

Assim como a catarata, o glaucoma está no topo da lista de doenças que causam cegueira nas pessoas. Ele se caracteriza pelo aumento da pressão ocular que, se não controlada, lesiona o nervo óptico. 

O problema é difícil de ser detectado porque, no começo, não apresenta sintomas. Aos poucos ele vai comprometendo a visão periférica, ou seja, não o ponto central onde geralmente olhamos, mas as laterais, o que dificulta que percebamos o problema.

O tratamento envolve o uso de medicamentos para controle da pressão do olho. Se ela estiver completamente controlada, o risco de que haja danos ao nervo ótico é muito pequeno. 

 

  1. Degeneração Macular relacionada à idade (DMRI)

Trata-se de um problema de saúde que atinge a retina, mais especificamente uma área chamada mácula, responsável por possibilitar que vejamos os detalhes das imagens. 

Com o tempo, se não tratada, a DMRI também leva à perda da visão. O maior problema é que, nos estágios iniciais, a doença não apresenta sintomas. Então ela geralmente é descoberta quando o indivíduo começa a apresentar visão embaçada em atividades cotidianas, como ler ou costurar, por exemplo.

O tratamento consiste no uso de medicação. Alguns remédios conseguem não apenas frear o avanço da doença, mas também colaborar para a recuperação de parte da visão já perdida. Infelizmente nem todos os medicamentos estão no rol da ANS, o que faz com que os planos de saúde não sejam obrigados a custeá-los.

 

  1. Mancha cega

O que pode vir a ser conhecido como mancha cega é, na verdade, a atrofia ou morte do nervo óptico. Esse é um problema, muitas vezes, irreversível.

Na verdade, o nome mancha cega designa uma área do nervo que não tem fibras nervosas. Essa escavação é considerada normal, mas a doença pode surgir quando ela aumenta de tamanho, geralmente por alguma dificuldade no processo de nutrição dos vasos sanguíneos, fazendo com que o nervo óptico fique atrofiado ou morra. 

Olhos vermelhos e doendo, náusea, cefaleia, visão embaçada e pupilas aumentadas são alguns dos sintomas que podem caracterizar o problema. O tratamento geralmente é realizado por meio de exercícios para os olhos. Massagens também podem ser adicionadas, dependendo da orientação do especialista. 

 

Como prevenir o aparecimento de doenças nos olhos?

O melhor a fazer é prevenir e por isso traremos dicas de como fazer isso:

 

  1. Visite o médico oftalmologista

Mesmo que você não sinta nada, é importante ir ao oftalmologista ao menos uma vez por ano. Como dissemos antes, algumas doenças, como o glaucoma e a DMRI, não apresentam sintomas nos estágios iniciais, mas podem ser detectados pelo médico em uma consulta de rotina. Descobrindo precocemente, as chances de que você fique bem são muito maiores.

 

  1. Não se automedique

O colírio que seu vizinho ou amigo usou serviu para ele em um contexto específico e não há garantias de que será bom para o seu caso. Se você apresenta sintomas de um problema, não deixe de consultar um médico. 

 

  1. Invista em bons óculos de sol

Muita gente acha que os óculos de sol são apenas um elemento estético, mas a verdade é que eles se constituem em uma excelente maneira de proteger os olhos, desde que, é claro, sejam de boa qualidade. Busque adquirir óculos que tenham certificado e lentes com proteção UVA e UVB.

 

  1. Evite coçar os olhos

Isso é difícil, mas muito necessário. Em cidades onde há mais poluição, os olhos podem sofrer, coçando mais. Porém, além de as suas mãos nem sempre estarem limpas, o que acaba trazendo sujeira para dentro dos olhos e pode provocar inflamações, ainda há o fato de a pressão do dedo poder alterar a estrutura da córnea, trazendo uma série de outros problemas.

 

  1. Busque um estilo de vida saudável

Sim, isso é muitíssimo importante para a saúde dos seus olhos. Sabia que estudos já sugerem que a atividade física regular pode diminuir em até 70% as chances de desenvolvimento da degeneração macular, favorecendo o funcionamento da retina?

Fumar também é um hábito que deve, sempre que possível, ser abandonado. Pesquisas já concluíram que fumantes apresentam maior risco de desenvolverem catarata e DMRI.

Para finalizar, a ingestão de frutas e verduras, assim como de peixes ricos em ômega-3 comprovadamente beneficiam a saúde dos olhos. Então é importante se alimentar de forma saudável a fim de garantir o bem-estar ocular e prevenir o aparecimento de doenças.

 

Suplementação para a saúde dos olhos 

Primeiramente, é importante que você entenda o motivo de as pessoas suplementarem qualquer que seja a substância. 

Nosso organismo produz alguns compostos e outros não. Em ambos os casos, precisamos colaborar para essa produção, oferecendo condições favoráveis, como uma alimentação adequada. Porém, mesmo quando fazemos isso, nem sempre é o suficiente.

É nesse ponto que entra a suplementação, a quem recorremos quando não conseguimos oferecer através da alimentação tudo o que é necessário para um adequado funcionamento do organismo.

No caso da saúde dos olhos, duas substâncias se destacam como muito eficazes: a luteína e a zeaxantina. Conheça-as melhor a seguir.

A luteína e a zeaxantina são benéficas para os olhos porque são o principal componente do pigmento da mácula e, de acordo com estudos, têm poder para atuar aumentando a densidade do pigmento macular. Isso reduz as chances de desenvolvimento de DMRI, sobretudo em pessoas com mais de 60 anos, como mostrou uma pesquisa realizada na França. 

Essas substâncias atuam também como antioxidantes, protegendo a retina dos danos que a luz excessiva pode causar, atuando assim como um protetor solar natural.

Existem estudos que sugerem que a luteína e zeaxantina podem atuar na melhoria da detecção do contraste entre cores e intensidades. E não para por aí: veja outros pontos positivos dessas substâncias: 

 

  • Ajudam a visão a ficar ainda mais nítida.
  • Defendem os olhos do estresse oxidativo, protegendo-os contra os radicais livres.
  • Ajudam o proteger a visão contra a luz azul.
  • Diminuem os sintomas da síndrome do olho seco, que prejudica o processo de lubrificação ocular.

 

É por todos esses benefícios que elas passaram a ser conhecidas como as vitaminas dos olhos.

Esses fitonutrientes são carotenoides essenciais ao organismo e geralmente podem ser obtidos em frutas, verduras e legumes. Apesar de estarmos enfocando aqui a saúde dos olhos, eles oferecem muitos outros benefícios, como a prevenção do envelhecimento precoce e o fortalecimento do sistema imunológico.

Para se ter uma ideia do quanto a deficiência deles é perigosa para a visão, uma pesquisa publicada pela National Library of Medicine, mostrou que pessoas que possuem uma dieta pobre em luteína e zeaxantina apresentam maior probabilidade de ter catarata.

Para os diabéticos, essas substâncias podem oferecer ainda um benefício adicional: a retinopatia diabética, uma doença que atinge os olhos de 01 em cada 03 pessoas diabéticas, pode ter menos chances de ocorrer naqueles que suplementam luteína e zeaxantina. 

Kresge Eye Institute conduziu por 11 meses um estudo com ratos portadores de diabetes no qual alguns animais receberam dieta suplementos e outro grupo recebeu apenas a dieta. O resultado foi que os ratos que tiveram acesso à suplementação obtiveram melhores resultados na prevenção da retinopatia diabética. 

 

Se você pensa em suplementar luteína e zeaxantina, converse com seu oftalmologista e busque adquirir produtos de qualidade. Muitas vezes, os suplementos importados acabam tendo se mostrando superiores aos nacionais e possuem maior concentração das substâncias, o que pode ser positivo para os usuários.

Além disso, fatores como as condições de armazenamento e transporte desses produtos também devem ser levados em consideração, já que podem prejudicar a sua qualidade. 

Vitaminas Express é uma loja que oferece suplementos de qualidade. Temos anos de experiência no setor e excelentes avaliações. Clique aqui e veja as opções de suplementos de luteína e zeaxantina disponíveis. 

Conte sempre com a nossa central de atendimento.

...

As informações fornecidas neste site destinam-se apenas ao seu conhecimento geral e não substituem a opinião de um profissional médico ou tratamento para condições médicas específicas. Procure sempre o conselho de seu médico ou de um profissional de saúde qualificado com quaisquer perguntas que você possa ter em relação a uma condição médica. As informações neste site não se destina a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou deixe de buscá-lo por causa de algo que você leu no site Vitaminas Express. Todas as compras feitas através deste site estão sujeitas à aceitação da Vitaminas Express, a seu exclusivo critério. Isso significa que a Vitaminas Express pode recusar-se a aceitar, ou pode cancelar, qualquer pedido, seja ou não confirmado, sem responsabilidade para você ou terceiros. Vitaminas Express reserva-se o direito de interromper qualquer programa, oferta ou promoção. As imagens dos produtos contidas neste site são meramente ilustrativas, as embalagens podem ter variação de cor, tamanho ou formato, porém, a Vitaminas Express garante a entrega do produto comprado de acordo com o conteúdo anunciado, fabricante, ingredientes e todo o composto do produto.

Visual e-commerce